Arquivos
 26/11/2006 a 02/12/2006
 13/08/2006 a 19/08/2006
 06/08/2006 a 12/08/2006

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis




Foflash
 


 

QUEM GOSTA DO RAIMUNDO AÍ?

 

Estava navegando pela internet para passar o tempo quando me deparei com um site dos fãs Fagner, mas como eu sou íntima, o chamo de “Raimundo”. E olha só o que encontrei, pessoas comentando sobre o trabalho do meu rei, desculpe, nosso rei. As músicas de Fagner me inspiram, muitas parecem que ele as compôs para mim, ouço minha vida!

Uma música que marcou e que marca as minhas relações amorosas é Deslizes. Os cantores que são meus amigos aqui no Amapá, já sabem, eu só faço a mímica em que a minha mão desliza sobre o meu braço e eles já começam “ Não sei porque insisto tanto em te querer, se você sempre faz de mim o que bem quer, se ao teu lado sei tão pouco de você é pelos outros que eu sei quem você é.... E é só assim, que eu perdoou os seus deslizes, e é assim o nosso jeito de viver, em outros braços tu resolves tuas crises, em outras bocas não consigo te esquecer...”

 

AGORA VAI UMA HISTORIA DE TIETE.

 

 Faz uns cinco anos quando fui de féria à Varginha, (MG), com o meu amigo Zé Maria. Peguei o Jornal e lá estava, entre as atrações da feira agropecuária da cidade, ele “meu rei”. Foi um presente dos deuses. Eu enlouqueci meu amigo e fomos. Fiz de tudo que uma tiete de carteirinha tem direito (fotos e autógrafo)

O engraçado é que nós estávamos em frente ao palco, claro que eu iria querer ver o Fagner de perto, só que pro meu azar, o banheiro era longe, segurei ao máximo as cervejinhas que queriam sair. E eu na expectativa da música da minha vida. Imagina a situação, eu apertada e na minha cabeça,.... “canta logo deslizes”..... E ele não cantava.

 Pois é, não deu outra, fui ao banheiro, quando estou naquele momento prestes para me aliviar, eis que ouço Fagner deslizando, pior, longe de mim. O pior não é nada, saí do banheiro na hora. Como o banheiro ficava muito longe do palco, até que eu chegasse lá, a música já teria terminado. Sabem o que fiz? Saí do banheiro, encostei em uma cerca velha e chorei, não sei por que?. Ou por estar longe do palco, por não estar perto do Zé, por estar só, sei lá. Eu ali sozinha ouvindo e vendo Fagner ao vivo cantar a minha música, um filme da minha vida se passou na minha cabeça.  

Quando voltei para a mesa, o Zé falou. “Paixão você perdeu Deslizes” e eu chorei mais ainda, e ele me consolou. “Mas nem tudo está perdido paixão”. O danado me levou no camarim do Fagner, eu queria morrer de tanta felicidade.

O inesquecível foi quando ele se aproximou e com as mãos dele sobre o meu ombro, falou com aquela voz grossa ” FALA MORENA”, não consegui falar nada. Só dei um sorrizinho tímido. Eu uma jornalista morri de vergonha por ter sentido vergonha. Mas no final foi tudo foi bom. E quando o vi tomando uma cervejinha e fumando um cigarro, pensei, esse é dos meus.    

      



Escrito por sanchesbaroso às 16h15
[] [envie esta mensagem
]





Jor- 23

 

Lembrar daquele agosto de 1992, quando tudo começou, é fazer uma emocionante retrospectiva dos quatro anos em que passamos na faculdade. Eu posso citar uma por uma as emoções vividas: Momento feliz quando a turma era toda aprovada, horas de desespero para fazer a prova final, choro ao perder uma amiga, tristeza quando um colega ficava para trás, e olha que não faltava incentivo para continuar, companheirismo ao recepcionar os novos colegas. Quanto aos professores, uns meros transmissores de conteúdo, outros verdadeiros mestres e outros inesquecíveis.

De uma turma de cerca de 50 alunos, chega à reta final apenas 16 e estes, podem comemorar, pois entrar em uma faculdade particular, como alguns dizem “é muito fácil”, o difícil é sair.

São muitos os obstáculos: a mãe que se separa do filho, o marido que cobra ciúmes, a esposa que impede que o marido prossiga, a  falta de grana, o desânimo e até a morte.   

Mas conseguimos caros amigos !!! E tudo que desejo a todos nós é sucesso, sucesso e sucesso.  

 

    

 

 

 



Escrito por sanchesbaroso às 12h13
[] [envie esta mensagem
]





MUDANÇA DE HORÁRIO

DESCULPE, A CERIMÔNIA COMEÇA AS 19 HORAS.



Escrito por sanchesbaroso às 16h09
[] [envie esta mensagem
]





TÔ FELIZ, MINHA FORMATURAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!

 

 

ACONTECE HOJE, 15/08/06 ÀS 17 HORAS, NO TEATRO DAS BACABEIRAS A COLAÇÃO DE GRAU DA 3ª TURMA DE JORNALISMO DA FACULDADE SEAMA QUE HOMENAGEIA O JORNALISTA HÉLIO PENAFFORT.

 

PARANINFO: CARLOS MAGNO FERNANDES

 

 EM MEMÓRIA:

PATRÍCIA MELO ( ACADÊMICA)

CHRIS BEIJAMIM (PROFESSOR)

 

PARABÉNS AOS FORMANDOS:

 

ALESSANDRA LEITE

ALESSANDRA PICANÇO

BENEDITO SORIANO

CRISTIANE MARECO

CRISTIANE SANCHES ( EU)

ELIDIANE AMARAL

FABÍOLA GOMES

FRANCISCO OSVALDO FILHO

HARACELI THAMARA

HUMBERTO MOREIRA

JORAI GURJÃO

JOSIETE MACIEL

MÔNICA JUSARA

PETRÔNIO VALENTE

RODRIGO BALIEIRO

ROSENY OLIVEIRA

RUY OMIR MIRANDA

 



Escrito por sanchesbaroso às 16h03
[] [envie esta mensagem
]





E AGORA JOSÉ?

Ontem foi o dia dos pais. E agora José? tu não estais mais aqui.

A todos os filhos que ainda tem o pai vivo, espero que tenham dado muitos beijos em seus papais, caso não tenha dado, ainda há tempo, pois depois da passagem,  só o beijo da imaginação. Beijos pai !!!

 



Escrito por sanchesbaroso às 11h03
[] [envie esta mensagem
]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]